Abdominoplastia: a cirurgia que reduz o abdómen e aumenta a auto-estima

A abdominoplastia é hoje em dia um dos serviços mais requisitados nas clínicas de cirurgias plásticas. De acordo com uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, cerca de 75% dos procedimentos realizados são estéticos – e a abdominoplastia está na lista das intervenções mais procuradas.

O que é a abdominoplastia?

A abdominoplastia é uma cirurgia realizada na região abdominal. O procedimento deixa a cintura e o abdômen novamente definidos, corrigindo a estética da parede abdominal e, consequentemente, melhorando a autoestima dos pacientes. A cirurgia é simples e dura cerca de duas horas, envolvendo no máximo dois dias de internamento.

No procedimento cirúrgico, é realizada uma incisão, maior do que aquela que é realizada numa cesariana, onde será feito um descolamento de toda a parede abdominal, permitindo assim a execução das correções a realizar. O umbigo é sempre o ponto referencial, já que o cirurgião recorta ao redor desta área.

Após a cirurgia, é necessário que o paciente não realize atividades físicas durante as primeiras semanas. Cerca de 15 dias depois da cirurgia plástica, poderá retomar a vida normal, desde que de forma moderada.

A cirurgia tem riscos?

Como em todas as cirurgias, também esta pode desenvolver eventuais complicações no pós-operatório, como inchaços, hematomas, infecções, necrose, abertura de sutura, trombose e, em raros casos, até a morte. No entanto, as complicações estão mais propensas a ocorrer em fumadores, obesos, diabéticos e hipertensos.

Para além de não ser usual registarem-se complicações nesta cirurgia, a cicatrização fica normalmente regularizada nos primeiros três meses – em que a linha do corte se torna mais discreta e com um aspeto saudável. A cicatrização completa ocorre entre os 6 e os 12 meses depois da cirurgia estética.

Cuidados antes e depois da abdominoplastia 

Antes

  • Não consumir drogas, álcool ou cigarros pelo menos 30 dias antes da cirurgia
  • Quem sofrer de diabetes precisa de ter o quadro clínico controlado
  • Em alguns casos, é necessário realizar uma drenagem linfática para desintoxicar o organismo pré-cirurgia
  • É importante comunicar ao cirurgião toda e qualquer medicação que está ou esteve a tomar antes da cirurgia plástica

Depois

  • Durante o período de repouso, é importante movimentar as pernas, mantendo-as semi-fletidas sempre que possível
  • No pós-operatório, o paciente deve usar uma cinta elástica compressiva durante pelo menos 3 meses (dependendo do caso)
  • O banho é totalmente permitido depois do segundo dia ou uma vez retirado o dreno
  • Uma boa recuperação de uma abdominoplastia requer algumas sessões de drenagem linfática
  • Durante 15 dias, é necessário manter a postura levemente curvada para não prejudicar a cicatriz e não causar a abertura das suturas
  • Se, logo após a cirurgia, a mulher engravidar, corre o risco de não conseguir a tão desejada curva. Depois da gestação é recomendado esperar um tempo para que os tecidos voltem ao lugar, de forma a realizar uma nova cirurgia plástica no abdómen se assim desejar. 

É fundamental que o paciente saiba que os resultados de uma abdominoplastia não vão durar uma vida inteira mas, com tratamentos específicos e os cuidados certos, os resultados desta cirurgia estética serão visíveis durante bastante tempo. Para que o resultado final seja exatamente como planeado, é preciso escolher um cirurgião plástico de confiança, e numa clínica credenciada e com validade médica.

Os valores do procedimento cirúrgico não são tabelados, podendo variar de acordo com cada caso e cada centro de cirurgia plástica, porém, em algumas clínicas o preço médio ronda os 3.500€.

A sua votação: 
0
Sem votos