Lifting à face e ao pescoço

À medida que a idade passa, a pele da face e do pescoço perde elasticidade e os músculos que a sustentam também perdem a sua firmeza. Tudo isto pode ser agravado com o estilo de vida: perda de peso, fumo do tabaco, stress e, claro, devido à gravidade que nos faz ter os pés assentes no chão. Todos estes fatores podem agravar as rugas, a perda de elasticidade e de tonicidade dos músculos, criando um ar menos jovem e mais cansado.

Um lifting à face e ao pescoço pode atenuar visivelmente os sinais da idade, removendo e recolocando o excesso de gordura armazenada, apertando os músculos e removendo a pele em excesso. Um lifting comum trabalha 1/3 da parte inferior da face e da parte superior do pescoço.

Porém, existem variantes do lifting comum, como o míni-lifting e o lifting extenso à face e ao pescoço. O procedimento ideal vai depender das suas necessidades, e isso deverá ser sempre conversado com o cirurgião plástico. O seu cirurgião terá a capacidade de perceber, através da tridimensionalidade da estrutura da sua face, quais os procedimentos que deverá adicionar ao lifting para complementar as suas estruturas faciais e restaurar o seu volume, de forma a obter um bom resultado.

Outros procedimentos que podem ser feitos em concomitância é um lifting da testa, um lifting da pálpebra (blefaroplastia), queixo e implantes faciais, restruturação do nariz (rinoplastia), lipoescultura, peeling químico, laser de desgaste e lipotransfusão.

Quem é um bom candidato

  • Qualquer pessoa com papada formada (a parte inferior da face e linha do queixo descaídas).
  • Qualquer pessoa com uma linha do queixo pouco definida.
  • Qualquer pessoa com um pescoço enrugado e flácido.

Resultados  

  • Uma linha do queixo mais definida.
  • Uma aparência jovem e menos cansada.
  • Não trata as linhas que rodeiam a boca e não melhora a descoloração e imperfeições superiores da pele.

Descrição do procedimento

  • Um facelift ou um lifting facial é feito numa clínica com internamento.
  • Pode ser feito com anestesia local ou anestesia geral, dependendo do procedimento.
  • O cirurgião faz uma incisão na parte frontal e atrás das orelhas – este tipo de procedimento deve ser conversado previamente com o seu cirurgião. 
  • As suturas ou agrafos usados para suturar são envolvidas por ligas elásticas à volta da face e do pescoço.

Recuperação  

  • A recuperação de um lifting à face e ao pescoço poderá ser feita em casa desde que tenha alguém a tempo inteiro para lhe dar assistência. Pelo menos 1 dia deverá ficar no hospital ou clínica.
  • Um tecido compresso deverá ser usado à volta da face e da parte do pescoço inferior durante aproximadamente 1 semana.
  • Pisaduras e inchaço são normais e podem demorar diversas semanas a desaparecer.
  • Rigidez no pescoço e alguma sensibilidade no ato de engolir é normal.
  • As suturas e agrafos são removidos passados 2 semanas.
  • Os drenos são normalmente removidos cerca de 1 a 3 dias depois do procedimento.
  • Pode-se aplicar maquilhagem por cima da pele imediatamente, mas em cima das cicatrizes não antes de 3 semanas.

Outras opções

  • Peelings químicos, laser de desgaste, microdermoabrasão para melhorar a textura e aparência da pele.
  • Botox e preenchimento.
  • Lipotransfusão e inserção de implantes para restaurar o volume perdido.
  • Rejuvenescimento das pálpebras e da testa.
  • Rinoplastia.

Os riscos deste tipo de intervenção cirúrgica variam de pessoa para pessoa, e apenas podem ser determinados em conjunto com o seu médico. Podem existir complicações menores, e grandes complicações são normalmente raras.

A sua votação: 
0
Sem votos