Tudo o que precisa saber sobre a dermolipectomia de coxas

Dermolipectomia é o nome da intervenção cirúrgica que permite retirar excesso de pele, assim como gordura adjacente de determinada zona corporal. Também conhecida por lifting, a dermolipectomia pode ser feita em várias partes do corpo, porém, as coxas são uma das zonas mais escolhidas para a realizar.

Porquê fazer uma dermolipectomia de coxas?

Um dos fatores mais importantes no que toca a ter um corpo saudável e sentir-se bem no mesmo passa pelo aspeto da pele. Ninguém se sente confortável quando olha para o espelho e vê uma pele enrugada, flácida ou com uma aparência envelhecida. O contorno do nosso corpo é definido pela junção da pele com a camada de gordura subcutânea. A pele tem elasticidade suficiente para suportar o excesso de gordura mas, com o avançar dos anos, o corpo sofre alterações, que levam a que esta união nem sempre seja desenvolvida de forma harmoniosa. Alterações de peso muito bruscas resultantes, por exemplo, de uma gravidez ou da perda acentuada de peso, levam a que a pele não recupere a sua forma original. O corpo fica com um excesso de pele flácida, quebrada e com um aspeto muito envelhecido e as coxas são uma das zonas mais afetadas. Uma das melhores soluções para resolver este problema pode passar pela cirurgia plástica, nomeadamente a dermolipectomia de coxas.

Quando considerar fazer uma dermolipectomia de coxas?

  • Se tiver excesso de pele no interior da coxa devido a um elevado e/ou rápido processo de emagrecimento.
  • Se sentir insegurança/baixa autoestima devido ao excesso de flacidez na zona das coxas.

Que resultados esperar?

  • Contorno da coxa mais natural e menos flácido.
  • Pele com um aspeto mais saudável.
  • O resultado definitivo desta cirurgia plástica é atingido cerca de 6 meses depois da intervenção, sendo este o período de tempo necessário para a readaptação dos tecidos e o amadurecimento da cicatriz.

Como se realiza o procedimento?

  • A operação dura entre 2 e 4 horas.
  • A anestesia pode ser local ou geral, consoante indicação do médico.
  • O lifting é executado através de incisões de vários tamanhos, que são suturadas após ser retirada a gordura e a pele em excesso.
  • Quando existe flacidez apenas junto à zona da virilha, a incisão é realizada de forma a que a cicatriz fique situada numa prega natural desta área, tornando-a muito discreta e quase impercetível.
  • Caso a pele flácida se estenda ao longo da coxa, a cicatriz será naturalmente mais longa, podendo mesmo chegar ao joelho.

Recuperação e cuidados pós-cirúrgicos

  • Em casos normais, o período de internamento dura entre 1 e 2 dias.
  • Por norma, os pontos internos são absorvidos pelo próprio organismo. Por sua vez, os pontos externos são retirados entre 5 e 7 dias após a cirurgia plástica.
  • Nos primeiros dias é normal surgir um inchaço, acompanhado de equimoses de cor rosada.
  • Para atingir os resultados pretendidos é necessário efetuar drenagem linfática durante os primeiros meses.
  • Quando corre como o pretendido, a recuperação da dermolipectomia de coxas não apresenta dores violentas.
  • Deve evitar movimentos bruscos com as pernas, evitando ainda dar grandes caminhadas nos 15 dias após a cirurgia plástica.
  • Deve utilizar meias ou cintas de compressão, seguindo sempre as indicações do médico relativas ao modelo adequado e ao tempo de uso.
  • Durante o período de recuperação, mantenha uma dieta leve e equilibrada para compensar ao máximo a ausência do exercício físico.
  • Mesmo que se sinta bem, não se deve esquecer que está a recuperar de uma cirurgia. Evite ao máximo esforços físicos e qualquer sintoma anormal, mesmo que não seja doloroso, deve ser de imediato comunicado ao seu médico.

Quais os riscos associados à dermolipectomia de coxas?

Embora não seja uma situação frequente, podem surgir complicações provenientes da cirurgia, uma vez que qualquer intervenção cirúrgica tem riscos associados. Para lidar com esta situação da melhor forma, deve informar-se dos principais riscos associados à dermolipectomia de coxas e esclarecer todas as suas dúvidas junto do seu cirurgião plástico. Principais riscos:

  • Complicações relacionadas com a anestesia
  • Infeção
  • Trombose
  • Queloide
  • Embolia

Resultados finais

A dermolipectomia de coxas é uma intervenção que visa obter os melhores resultados possíveis. No entanto, o resultado final só é apurado após os primeiros 6 meses. Até esta data, as coxas podem apresentar edemas, alterações de sensibilidade e a cicatriz ainda é saliente. Outro fator importante que deve reter é que o efeito deste lifting não é eterno. Dura aproximadamente 5 anos e deve ser sempre conciliado com uma dieta equilibrada e exercício físico regular.

A sua votação: 
0
Sem votos